Golpe de Rins


Tenho, como muitos de vós, um problema com os rins. Não com os meus, felizmente, mas com os de porco, ou borrego!

Ninguém gosta cá em casa. Todos menos eu.

Eu adoro. Fazem-me lembrar os fins de tarde de Domingo, depois do futebol. No caminho para casa, passávamos pelo Quinzena. Eu punha-me em bicos dos pés e engrossava a voz. Aspirava os cheiros, bebia os sons com gasosa e tinto e molhava o pão nas conversas que me faziam crescer à pressa.

Ainda hoje, numa “prova cega de aromas” reconheceria o aroma dos rins de porco do Quinzena.

De vez em quando, compro 3 ou 4 rins de porco. Lavo-os bem e mergulho-os em vinagre durante uma ou duas horas.

Lavo-os de novo, e tempero com sal, pimenta em grão, louro, alhos laminados e uma mistura de vinho tinto e vinho branco. Deixo marinar por umas horas.

Depois, frito em azeite bem quente, escorrendo o líquido. Após a fritura junto parte da marinada e deixo apurar lentamente, até ficar um molho espesso.

Emprato num aro com rodelas finas de batata cozida, ovo cozido em fatias e por fim os rins. Rego com o molho e salpico com ervas.

Eles ficam a olhar para o prato. Eu como!

 

Comente e experimente!

9 Respostas

  1. Percebo a sua família. Cá em casa tb gostam, mas eu, que nunca provei, tenho a certeza que detesto. Como tal, tb nunca cozinho…

  2. Ainda não experimentei rins de porco, apenas de boi, que adoro! O seu prato está tão bem apresentado, certeza de que está muito gostoso.
    abs.

  3. O prato está lindo! Com esse molhinho a chamar por um pedaço de pão. No meu caso, digamos que não é o meu prato favorito mas, de vez em quando como. A minha mãe costuma faze-los com cebolada e sabe-me muito bem! Acompanhava-te concerteza (só tinha pena de desfazer esse prato tão bem montado)! :o)

  4. Foi engraçado lêr a referência ao Quinzena, realmente os aromas e os sons são unicos.
    Rins eu não faço em casa porque o pessoal não gosta, eu trabalhei em part time num restaurante famoso em Almeirim que os grelha na brasa juntamente com orelha e depois de tudo picado é temperado com cebola, azeite, vinagre, alho e coentros. È um prato muito popular.
    Beijocas
    (Ups, espero que a gerência do restaurante não me chateie por ter revelado o tempero)

  5. A apresentação está óptima, mas confesso que não sou capaz de os comer (mas já provei!). Tenho dificuldade em comer rins e figado, não é tanto pelo sabor, é mais pela consistência. Manias!

  6. Como eu o compreenso, Scalabis…
    Aqui só eu é que gosto de rins, é que nem me deixam comprá-los quanto mais fazê-los…
    A minha mãe fazia uns assim parecidos com os teus, deu-me cá uma saudade!

  7. Scalabis, você levantou um tema que eu estou pensando há um bom tempo : fazer uma noite somente com a ¨baixa¨carne (Toni Bourdain que o diga)como chamamos por aqui : rins, fígado, coração, testículos, etc.Utilizarei a tua receita.
    Eu descobri há pouco que a dobradinha é famosa na Borgonha e também tenho uma receita dela bem diferentona. Também a farei nesta mesma noite.

  8. Começo por agradecer o comentário que deixou no meu blog🙂
    Já dei uma espreitadela no seu e tem degustações deliciosas.
    Não sou apreciadora de rins, figados e corações, mas tenho a dizer que a apresentação do seu prato está 5 *.
    Bons cozinhados🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: