Massa à barrão


O Rio Tejo que atravessa o Ribatejo, dividiu-o , cultural, histórica e etnográficamente,na zona de Santarém, entre o bairro, na margem norte, e a lezíria na margem sul. Essa divisão, embora não seja radical e estanque, nota-se nos trajes, nos costumes, nas tradições e até na gastronomia.

O bairro é constituído por zonas de algum relevo, com costumes e trajes mais sóbrios, enquanto na lezíria são as cores garridas e o ritmo frenético do fandango que reinam no peito dos campinos e nos campos a perder de vista.

Esses campos da lezíria, eram em tempos idos, quando o trabalho agrícola era eminentemente manual, invadidos por mão-de-obra de outras zonas, que sazonalmente, emprestavam à lezíria o seu suor, mas também as suas tradições, a sua música, a sua gastronomia.

Gaibéus, avieiros e barrões. Barrões, por virem da zona do bairro, e que deixaram por cá a massa à barrão, que hoje constitui um dos pratos típicos do Ribatejo.

Os ingredientes da massa à barrão são o bacalhau, os pimentos, tomates, batatas e massa. Como prato de gente humilde era feito com as badanas e o rabo do bacalhau.

Na minha versão utilizo postas do lombo que cozo de modo a ficar em lascas. Junto também grão que não consta da receita original.

Faço assim:

Faço um refogado com cebolas, alho, um pouco de toucinho e azeite. Junto pimento em tiras. Refresco com bom vinho branco. De seguida o tomate em pedaços e deixo cozinhar um pouco.

Previamente cozi o bacalhau que parto em lascas e reservo a água da cozedura.

Junto as batatas partidas em cubos, o grão de lata, e, finalmente a massa. Adiciono q.b. a água de cozer o bacalhau de modo a ficar caldoso. Uns momentos antes de servir, junto o bacalhau em lascas e  perfumo com coentros.

É um dos meus pratos favoritos. Um festival de cores e sabores, que acompanhei com um Dona Ermelinda branco de 2006 comprado na adega da Casa Ermelinda Freitas em Fernando Pó. Veja aqui, a apreciação feita pelo amigo Pingus Vinicus do Pingas no Copo, e que assino por baixo.

Excelente vinho! Bom apetite!Experimentem e comentem.

8 Respostas

  1. uma maravilha… (ainda não vi o Dona Ermelinda à venda)

  2. Luis, fiquei um tempo viajando ( e desplugado) e quando volto aqui já acho um montão de novidades.
    Gostei muito da Massa a Barrão, ainda mais com a história que você contou. Culinária e cultura : perfeito!
    Quanto aos 3 desejos do Natal, se você conseguir mais do que precisa de qualquer um deles é só enviar pra aqui no meu endereço. E, pra terminar, quanto aos frutos do mar X vinhos brancos, só uma coisa a declarar : que maravilha.
    Dúvida : o que é Vaqueiro Culinesse : alguma manteiga saborizada ?

  3. Bela forma de tratar o amigo bacalhau… arranjar-lhe uns companeiros saborosos e perfumados como estes!
    Adorei a introdução!
    Beijos.

  4. É sempre bom conhecer a história por detrás da receita. Gostei muito.

    Já estava com saudades de sentir os aromas desta cozinha, este bacalhau foi uma excelente forma de matar saudades!

    bjs

  5. Massa á barrão, que bom!
    Sabes que tinha pensado neste prato para o menu do Eduardo?! Isto é que é sintonia.
    Gosto muito de colocar uns ovos escalfados no caldo, e a minha mãe, (alentejana, né!) coloca umas fatias de pão caseiro no fundo do prato.
    Beijocas

  6. eu nem sei o que comentar… só sei que fiquei com uma fome danada de olhar para as fotos e ainda me falta uma hora para ir almoçar…
    a receita é divina e para mim é nova, pois nunca tinha ouvido falar neste prato

  7. Um Feliz Natal para si e para os seus. com tudo o que desejam e que 2008 traga, pelo menos, a renovação…
    Beijinho natalicio.

  8. Muito boa adaptaçao, e bastante comum pelo vale do sorraia, mas tambem temos outras variantes,com o que as populaçoes tinham disponiveis na altura para confecionar o prato, uma e como esta com o bacalao ao “cubos” juntando-lhe uns ovos escalfados no final, ou entao a substituiçao do grao por feijao ( esta a mais comum) e novamente a adiçao do ovos a escalfar no caldo antes de servir
    Um abraço desde a charneca de Coruche😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: