Aqueles cujo nome não podemos pronunciar…


Se há “palavras que nos beijam” como dizia Alexandre O’Neill; há pratos e sabores, aromas e cores, que nos abraçam e confortam a alma. Este petisco é um desses casos.

O dia do pai, desperta-me sentimentos ambíguos e contraditórios. Porque sou pai, mas também sou filho.

Em Santarém, por ser feriado municipal, o dia de São José ou dia do pai, sempre foi vivido de modo diferente. É dia de festa e romaria. Por ser feriado o pai estava em casa, e eu e a minha irmã, acordavamos mais cedo para, orgulhosos e sorridentes, ofertar e acarinhar o nosso pai, como os meus filhos ontem fizeram.

Este prato só me lembro de o comer com o meu pai. Entrávamos na Tasca do Quinzena, um dos ex-libris de Santarém. Ele, vaidoso, com uma festa firme na nuca encaminhava-me para aquele mundo de homens. De vozes e cores. De aromas. De sabores, muitos sabores. Eu, vaidoso, absorvia aquele mundo como uma esponja.

Haviam pratos e condimentos que constituíam uma espécie de ritual de iniciação, de passagem. Este era um deles: túbaros de porco fritos.

Esta é a minha versão. Túbaros de porco de fricassé com pimenta rosa.

Fiz assim.

Cortei os túbaros em fatias grossas e temperei de sal e pimenta. Levei a fritar em azeite. Retirei da frigideira e levei a escorrer num passador de rede durante ap. uma hora. Depois cortei em cubos e temperei com bastante sumo de limão e alhos laminados.

Deixei a marinar durante umas horas e voltei a  levar a fritar em azeite bem quente. Rectifiquei os temperos, retirei a carne e juntei mais um pouco de sumo de limão e uma gema de ovo para o fricassé.

Servi com salsa e pimenta rosa moída.

Atreva-se!

Experimente e comente! Bom apetite!

3 Respostas

  1. “Aqueles cujo nome não podemos pronunciar”….mistério insondável da nossa mente, dos nossos sonhos, do nosso segredo mais bem guardado…. pelo menos, o sonho, o segredo, ninguém pode descobrir… nem cercear….
    gostei de tudo!
    beijo

  2. Bonito texto,bonita foto, deliciosa receita.. gostei de tudo.
    Feliz Páscoa.bjs

  3. Pois nunca me atrevi… gostei da narrativa!
    Boa Páscoa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: