Risotto de vieiras, bochechas de maruca e camarão


Confesso as minhas reservas iniciais em relação ao risotto. Talvez por ter tido algumas más experiências em restaurantes, não conseguia perceber o alarido que as revistas de culinária, blogs, etc, faziam à volta do dito.
Que gaita!
Depois de se dominar a técnica e com os ingredientes correctos, o risotto é uma proposta muito versátil, que se presta à criação e à inovação. Nada melhor portanto!
Desta vez um risotto do mar.
Vieiras congeladas ( não consigo encontrar frescas), bochechas de maruca ( firmes e suculentas) e camarão.
Cozi o camarão e reservei o caldo da cozedura para juntar ao risotto.

Fiz um refogado com cebola, alho e cenoura ralada. Refresquei com bom vinho branco e juntei polpa de tomate e um pouco de açafrão em pó.
Deitei o arroz arbóreo e fui juntando o caldo aos poucos, mexendo sempre, como mandam as regras.

O arroz foi cozendo lentamente, libertando o cremoso amido que envolveu o conjunto.
Perto do final adicionei as vieiras, a maruca e, por fim os camarões descascados. Aromatizei com coentros.

Servi aproveitando uma das conchas de vieira.

Harmonizei com um agradável e floral Rosé de 2007. O Padre Pedro da Casa Cadaval. Bem conseguido e a um preço razoável.

Bom apetite! Experimente e comente!

7 Respostas

  1. Que requintado!🙂

  2. Que bom aspecto!! Confesso que também não percebia o alarido em volta do risotto mas desde que fiz, provei e gostei já entendo melhor🙂

    Beijos

  3. Eu sou uma daquelas fãs incondicionais de risotto. O teu está fantástico!

    bjs

  4. Esse risotto deve ter ficado uma maravilha; só uma questão: que seja muito difícil encontrar vieiras frescas, pronto, mas as bochechas de maruca? Onde se arranjam?

  5. O aspecto não podia ser melhor e olha que eu não sou apreciadora de risotto, mas não resisto á aparência cremosa destas fotos. Bjs

  6. Bochechas de maruca? Essa é novidade para mim e parece-me um pitéu.
    Isso está de fazer crescer água na boca.

    Bj

  7. Eu gosto de risottos e do que eles permitem a nossa imaginação fazer…
    Não conheço as bochechas de maruca, nem as vieiras congeladas, mas logo se vê…
    Beijos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: