Confort food ou feijoada à minha maneira!?

Este fim de semana passado foi desconsolado. Frio, chuva, o Sporting fraquinho, fraquinho ,enfim. Na 2ª feira à tarde, enquanto espreitava o Carnaval do Rio no Youtube para ver se aquecia a alma, decidi-me.

Um convite à família, uma manhã passada na cozinha quente e aconchegante, beberricando umas coisas enquanto cozinho. A manhã perfeita.

A comida? Quente, aconchegante, colorida, retemperadora. Uma bela duma feijoada!

Feijoada

Corri para o talho e comprei um chispe de porco, um porco de entremeada e entrecosto. Um chouriço, um negro e uma farinheira de Almeirim. Meia cabeça de porco fumada. Umas salsichas brasileiras para os putos que não gostam de gordura, ainda!

Feijoada

Comprados no mercado, nas bancas biológicas de sábado, umas maravilhosas cenouras com rama, uns mini-nabos, couve portuguesa e couve lombarda. O feijão é da Compal, branco, duas latas.

Salguei os ossos e a carne de porco de véspera e demolhei a cabeça de porco. No dia seguinte levei a cozinhar em água com hortelã em lume brando por umas horas até estar tenra e a despegar-se dos ossos. Parti a a cabeça de porco fumada em pedaços e cozi-a com o chouriço e o negro. Cozi a farinheira à parte.

Feijoada

Depois de cozidas as carnes e os enchidos, cortei-as em pedaços e reservei.

Fiz um refogado com azeite, banha, cebola e alho, vinho branco. Juntei as salsichas para fritarem um pouco antes dum pouco de polpa de tomate para dar cor.

Feijoada

Juntei as carnes e os enchidos e um pouco da água de cozer as carnes. As cenouras e os nabos. O feijão branco. Envolvi com cuidado.

feijoada

Deixei apurar um pouco. De seguida juntei as folhas de couve ripadas à mão. Gosto de as sentir crocantes e coloridas. Como são biológicas e tenras basta um pouco para ficarem no ponto. Envolvo tudo com cuidado e dcoro com parte dos enchidos fatiados para levar à mesa. Acompanho com um arroz basmati cozido.

Feijoada

Harmonizei com um vinho chileno muito agradável. O Casillero del Diablo. Nome sugestivo para um Cabernet Sauvignon de 2007. Com as caractrísticas da casta bem trabalhadas, revelou-se um bom complemento para a rica feijoada.

Um remédio para a alma em forma de essência de colesterol! Pecar é tão bom!

Bom apetite! Experimente e comente!

Lombinhos de porco com molho de manga

Este é um dos pratos preferidos dos filhotes lá em casa. É muito simples de fazer e é sucesso garantido

Usei:

  • 2 lombinhos de porco ( pode usar porco preto)
  • 2 mangas
  • vinho do porto rosé
  • cebolinho para decorar

Cortei os lombinhos em pedaços uniformes e levei-os a cozinhar numa wok de ferro bem quente com um fio de azeite. Durante o processo temperei-os de sal e pimenta moída.

Lombinhos de porco com molho de manga

Reservei a carne e adicionei o vinho do porto rosé, mexendo para aproveitar os sucos e os pedaços de carne que ficaram na wok enquanto o alcoól do vinho se evapora.

Lombinhos de porco com molho de manga

Cortei uma das mangas em pequenos cubos e juntei ao molho deixando cozinhar em lume brando.

Lombinhos de porco com molho de manga

Cortei a outra manga em fatias e levei a caramelizar numa frigideira anti-aderente.

Lombinhos de porco com molho de manga

Devolvi a carne à wok para absorver o maravilhoso molho.

Lombinhos de porco com molho de manga

Servi acompanhado de espinafres salteados e batatinhas fritas. Decorei com cebolinho picado.

Acompanhei com um Guinness bem gelada!

Bom apetite! Experimente e comente!

Festival Gastronómico do Magusto – Santarém – 13 a 28 de Fevereiro de 2010

O Festival Gastronómico do Magusto está de regresso ao concelho de Santarém entre os 13 e 28 de Fevereiro.

O evento que conta com a adesão de 19 restaurantes (Adega do Bacalhau, Adiafa, Aromatejo, Kanimambo, O Salsa, O Chefe, O Bom Garfo, Jomar – Restaurante Marisqueira, O Alporão, Taberna do Quinzena, Taberna do Quinzena II, A Grelha, Portas do Sol, Praça dos Sabores, Taberna Rentini, O Bernardo, O Chicote, O Solar e o Restaurante de Aplicação da Escola de Hotelaria e Turismo de Santarém) é promovido pela autarquia local com o apoio e colaboração da Brisa, BP, Galp Energia, Entidade de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo, Escola de Hotelaria e Turismo de Santarém, Associação Caminhos do Ribatejo, Associação de Restauração e Similares de Portugal (ARESP), Confraria da Gastronomia do Ribatejo e Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas.

Neste festival destaque para a couve, o feijão, a broa, o alho e o azeite, ingredientes essenciais para a confecção do famoso prato ribatejano: magusto. Para acompanhar a receita, bacalhau assado, petingas fritas, carapauzinhos fritos, entrecosto frito, fritada de porco, espetada de vitela mirandesa, filetes de pescada, pastéis de bacalhau, borrego assado, coelho frito, rojões e polvo à lagareiro, entre outros.

À mesa não vão faltar também outros sabores temperados do Ribatejo como os vinhos e os azeites.

Este ano, os restaurantes aderentes promovem descontos de 10 por cento, para quem quiser conhecer o verdadeiro magusto. Uma estratégia inovadora para cativar clientes que é válida para os pratos que constam nas ementas do festival. Não aderem a esta campanha promocional os restaurantes O Chefe, O Solar e O Chicote.

Durante o Festival do Magusto, quem se dirigir à loja Caminhos do Ribatejo, situada no Mercado Municipal em Santarém terá também descontos de 10 por cento em produtos da Quinta do Juncal (azeites, vinagre e sabonetes de azeite). Para obter o desconto, basta apresentar o talão incluído no folheto/brochura do festival.

Festival do Magusto 2010 – restaurantes aderentes (2).pdf

Fonte : Câmara Municipal de Santarém

Salada de lavagante com citrinos e abacate

Embora o tempo ainda não seja o ideal para saladas é sempre agradável para uma refeição ligeira ou mesmo uma entrada. Inspirado numa receita que vi no programa French Food at Home eis aqui a minha versão com uns ligeiros retoques.

Salada de lavagante com citrinos e abacate

Comprei dois bonitos lavagantes já cozidos e congelados em água do mar. O Lidl costuma ter uns importados do Canadá que são excelentes mas também pode comprar fresco e cozer.

Usei:

  • 2 lavagantes
  • uma toranja
  • uma laranja
  • um abacate
  • cebolinho
  • um pequeno arelho (alho francês selvagem)
  • manjericão
  • sumo de limão para o abacate

Arranjei os lavagantes e cortei a carne do corpo e das patas em pequenos pedaços.

Salada de abacate com citrinos e abacate

Cortei a toranja e a laranja em pequenos gomos tendo o cuidado de retirar as partes brancas.

Salada de lavagante com citrinos e abacate

Juntei o manjericão, o cebolinho e o arelho grosseiramente picados.

Salada de lavagante com citrinos e abacate

Abri o abacate e reguei com sumo de limão para não ficar acastanhado e moldei umas pequenas bolas. Juntei à mistura.

Salada de lavagante com citrinos e abacate

Temperei com o sumo dos citrinos e um pouco de azeite. Um pouco de pimenta moída, sal refinado e uns filamentos de açafrão. Envolvi com cuidado.

Salada de lavagante com citrinos e abacate

Acompanhei com um Rosé de Touriga Naciona da Quinta da Alorna!

Salada de lavagante com citrinos e abacate

Resultou muito bem. A doçura do lavagante e do abacate em contraste com a acidez dos citrinos e a frescura das ervas. Muita cor, diferentes texturas.

Experimente e comente! Bom apetite!