Lulas recheadas

Lulas recheadas

Este é mais um daqueles pratos que é sucesso garantido para os pequenos e graúdos.

Comprei na peixaria umas lulinhas frescas que tratei de rechear. Para isso, piquei os tentáculos, ralei um pouco de gengibre um dente de alho e um filete de anchova de conserva.

Recheei os tubos de lula com este preparado e fechei com um palito. Se tiver mais jeito que eu pode usar agulha e fio de cozinha que fica mais bonito, mas eu gosto de sentir no molho, parte do recheio que vá saindo.

Fiz um ligeiro refogado com chalota picada, refresquei com vinho branco e juntei tomate triturado. Juntei as lulas e deixei cozinhar em lume brando.

Temperei com um pouco de garam masala e umas lascas de côco em barra (pode usar leite de côco que é mais fácil de encontrar).  Rectifiquei o sal, (cuidado que a anchova é muito salgada).

Deixei apurar e juntei umas gotas de sumo de lima no final.

Para acompanhar servi umas batatas primor com casca entaladas ao vapor e depois fritas em azeite e uma cama de espinafres bem verdinhos que apenas levei a “murchar” numa frigideira de modo a ficarem ainda crocantes e estaladiços.

Lulas recheadas

Harmonizei com um branco frutado de 2009. O Espírito Lagoalva Branco.

Espírito Lagoalva Branco

“Muito aromático, vivo e irreverente, com notas de citrinos, alperce, apontamentos minerais. Bela presença de boca, misturando notas limonadas e vegetais, equilibrado, com fresca acidez citrina, num conjunto leve, fino, bastante atractivo. Tudo isto com apenas 12% de álcool e um preço revigorante…” … diz a Revista de Vinhos e eu subscrevo.

Bom apetite. Experimente e comente

Anúncios

Lombos de salmão em vapor de laranja e risotto de abóbora e gengibre com botifarra catalã

Uns lombos de salmão são sempre uma boa aposta. Versáteis e práticos sujeitam-se a um sem número de combinações e modos de confecção.

Como são uma das preferências da pequenada cá de casa por não terem espinhas nem pele, tento inovar no  modo de preparação e apresentação. Esta foi a última experiência.

Lombos de salmão em vapor de laranja e risotto de abóbora e botifarra catalã

Lombos de salmão em vapor de laranja e risotto de abóbora e botifarra catalã

Utilizei um tacho de cozer a vapor. Aromatizei a água com uma folha de louro, um dente de alho e um pouco de poejo. Na parte de cima furada coloquei umas rodelas de laranja acamadas. Coloquei os lombos de salmão temperados de sumo de laranja, sal e pimenta, por cima. Deixei cozer.

Salmão na panela de vapor

Salmão na panela de vapor

Para o risotto de abóbora piquei finamente uma cebola média que levei a cozinhar com azeite sem deixar refogar demasiado. Juntei gengibre ralado que acho que vai muito bem com a abóbora em cubos; um pouco de alho em pó e uns cubos de botifarra catalã, um enchido à base de porco e especiarias. Refresquei com vinho branco e juntei o arroz carnaroli. Fui juntando um caldo de galinha ligeiro como mandam as regras, aos poucos, até o arroz estar cozido.

Risotto de abóbora ...

Risotto de abóbora ...

No final juntei um pouco de queijo parmiggiano ralado.

Acompanhei com uma salada de agrião e tomates secos. Ficou muito agradável. O salmão incorporou os aromas da laranja e da água e ficou suculento e rico de aromas e sabor. O risotto ficou muito bem. Ao adocicado da abóbora  juntou-se a frescura do gengibre e o sabor a especiarias do enchido, resultando num conjunto muito harmonioso.

O resultado final

O resultado final

Bom apetite. Experimente e comente!

Lombos de pescada em molho cremoso e arroz basmati

Quem tem ou já teve crianças em casa sabe da dificuldade que é fazer com que comam peixe. É porque tem espinhas, tem pele, e o diabo a sete.

Como não abdico de que comam peixe, tento inovar o máximo possível e dar-lhes o peixe que eles gostam. Os lombos ou medalhões são uma solução recorrente e sempre bem sucedida.

Desta vez decidi inovar um pouco de modo e torná-los mais apelativos e originais.

Usei:

  • uma emabalagem de lombos/medalhões de pescada;
  • uma embalagem de creme de marisco;
  • leite, farinha Maizena e manteiga para o molho bechamel;
  • 2 ovos cozidos, queijo ralado para gratinar;
  • miolo de camarão;
  • sal, pimenta em grão e louro.

Lombos de pescada em molho cremoso e basmati

Em água aromatizada com sal, pimenta moída e uma folha de louro, cozi ligeiramente os lombos de pescada e reservei. Coloquei num tabuleiro de ir ao forno junto com miolo de camarão.

Lombos de pescada em molho cremoso e arroz basmati

Fiz um molho bechamel do modo habitual. À parte fiz um pacote de creme de marisco conforme as instruções mas juntei apenas cerca de 3/5 da água recomendada pois a ideia era juntar o creme ao molho bechamel.

Fui juntando aos poucos até me parecer que a textura e cor eram as desejadas e que o complemento de sabor entre o adocicado do bechamel e o salgado e apetitoso do creme estava “no ponto”.

Lombos de pescada em molho cremoso e arroz basmati

Reguei o peixe com o preparado. Juntei dois ovos cozidos partidos em pedaços pequenos para enriquecer o conjunto. Cobri com queijo ralado e levei a gratinar.

Lombos de mescada em molho cremoso e arroz basmati

Servi com um simples e aromático arroz basmati e uma salada mista de tomate e pepino.

Vinho branco - 1958 - Adega Cooperativa de Almeirim - Amigos do Balde

Harmonizei com um vinho branco ribatejano. O 1958 é uma edição especial e comemorativa dos 50 anos da Adega Cooperativa de Almeirim, limitada e numerada em que as características dos vinhos brancos do Ribatejo estão enaltecidas ao máximo. Fernão Pires e Tália numa simbiose refrescante e bem conseguida.

Bom apetite. Experimentem e comentem!